4.1.09

Irmãos? Não. Mais.

Algumas coisas a gente precisa saber deixar pra trás.
Digo, por melhores que alguns momentos sejam, quando chegar a hora deles passarem, a gente tem que saber deixá-los ir... mas não significa que devemos esquecê-los! Isso não! Se esquecermos tudo aquilo que passamos, daonde viemos, esquecemos tudo aquilo que somos.
Mas, descobri que tem algo que nao devemos deixar nunca... mas devemos agarrar com toda força possível e caminhar junto: Amigos.
Bons amigos tem valor incomparável, significado ilimitado e podem te surpreender das formas mais gostosas possíveis. Eu poderia por um texto aqui, que significaria tudo o que venho tentando dizer... mas só os meus amigos entenderiam :P
entao apenas deixo isso:

"nenhum caminho é longo demais quando um amigo nos acompanha" [tá em Provérvios, mas pra ser sincero, esqueci aonde :P, mas nao é o importante]

4 comentários:

  1. Mary's8.1.09

    Eu sei que eu prometi um comentário. Mas não sei mesmo o que dizer. Você já sabe que eu acho que você escreve absurdamente bem, mas sempre que eu falo isso você diz: “não é bem assim” ou “você tambem”, então não digo mais nada!! ;)
    O melhor jeito de agradecer a você pelos seus textos e escrevendo UM!! Hahahaha!
    Escrevi uma historinha, baseada na sua. Só que é bem tosca, e bem ruim. Mas promessa é divida, vou passar essa vergonha de publicar isso na internet!!

    Era uma vez uma menina, não era bonita nem feia. Era bem normal. Mas como era uma pessoa muito alegre, normal lhe caia muito bem e podia muitas vezes ser confundido com beleza! A menina sabia disso e, apesar de ser tímida, tirava proveito disso. Mas a beleza da menina não era a questão, não mesmo. O que ela gostava mesmo era de dançar, e quando dançava ela era outra pessoa, talvez até uma mulher. Mas, olhando agora vejo que essa também não é a questão.
    A questão é que ele tinha ótimos amigos, e com certeza eram eles que faziam toda a diferença, não importava a beleza, o humor, o talento, a inteligência, pra eles o que importava é que eles estivessem juntos. Apesar das diferenças (peixes, palhaças, pássaros, meninos, leopardos, e até gazelas) eles eram muito unidos e muito leais.
    A menina também gostava de reclamar, de ser elogiada e de fazer piadas, mas isso não era problema não, os amigos a conheciam e a suportavam (essa é a melhor palavra). No fundo, no fundo a amizade é assim: a gente se suporta até um ponto que ficar sem aquela chatice do outro é insuportável, mas de novo eu estou perdendo o fio da meada.
    Durante a vida da menina houve varias aventuras, historias, encontros, desencontros e reencontros, que poderiam escrever um livro (quem sabe um dia...), mas aqui só irei citar uma pequena parte...
    Um dia a menina estava dançando alegremente ( e segundo uma testemunha a luz a acompanhava.^^) quando viu um menino. Ele era modesto (demais), um pouco tímido, muito sábio e tinha uma letra bem bonita, alem de escrever grandes textos!! Mas essa historia já existe em outro livro, e não deve ser repetida aqui. Me proponho a resumi-la: apesar do pouco tempo juntos eles se tornaram bastante amigos, mas o menino tinha que continuar seu caminho (o menino era bem obediente, diferente da menina que era bem teimosa).
    Mas como amigos não se separam eles se encontraram novamente no trem do circo junto com todos os outros amigos da menina (só lá mesmo para poder reunir esses amigos loucos que a menina tinha). Todos juntos riram e começaram a discutir sobre o futuro e que provavelmente eles teriam de se separar.
    Aqui é a parte onde a narradora (eu) não sabe mais o que dizer. Só sei de UMA coisa: se eu perguntasse pro Vi qual é o final ele diria: “Não tem final!! A gente ainda não morreu!!”
    Então tá, vamos esperar e ver o que acontece.O futuro a Deus pertence.
    Mas só para finalizar: FIM DO PRIMEIRO ATO!! ;)

    ResponderExcluir
  2. Mary's8.1.09

    P.S. O meu foi o primeiro comentário!! hahahaha!!

    ResponderExcluir
  3. ola levi, passei rapido, nao vai dar tempo de escrever um texto como o da mary´s e provavelmente nao ficaria tao bom, alem que o meu portugues é pessimo e você é prova disso, então só digo que acho incrivel que finalmente o menino quietinho que mal falava começou a falar, depois a dar otimos conselhos, depois a escrever lindos textos e o mais impotante: escrever o que tem dentro de si e compartilhar com seus amigos os mais lindos mundos da imaginaçao, do pensamento. Obrigada! Parabens! Se você foi evoluido tanto em tao pouco tempo imagina o que você se tornara em breve!
    Fico muito feliz te ter participado das suas transformações de vida! E quero que saiba que quero continuar participando e sempre que precisar eu estarei junto de você, não sei quanto a distancia, mas junta em pensamento e eu tenho telefone e onibus...hahaha
    Como amiga digo do fundo do coração: TE AMO, você concerteza ajudou a mim e muitos a serem o melhor possivel, seus conselhos, sua força, seu ombro, MUITO OBRIGADA!
    bjos
    Camila

    ResponderExcluir
  4. vinicius11.1.09

    Quem num fala, escreve?
    cara voce mudou meu jeito de pensar sobre voce com esses textos... num gosto de escrever, nem desenhar... fala é ótimo.
    Será que um dia vamos falar a mesma lingua?

    ResponderExcluir