30.1.09

Noite de Vento

Nunca alegrei-me tanto no vento
Nunca o vento soprou tanto sobre mim
Achei graça tanto em Sol quanto em Lua
Estrelas me viam entoar assim:
Quem diria que os dias eram tão belos,
Ou que as noites cheiravam contentamento?
Quem poderia decifrar isto,
Isto, que vem carregado pelo vento:
Nada mais que um desejo,
Nada mais que um beijo.
Obrigado, vento.

2 comentários:

  1. Mary's30.1.09

    Gosto mais quando seus textos ficam assim! Leves, como o vento!!
    ^^

    ResponderExcluir
  2. que texto lindinho, mellon (:

    ResponderExcluir